RODRIGO MANTELATTO ANDRADE E SUA HISTÓRIA DE SUCESSO NA FISIOTERAPIA

Rodrigo Andrade - Referencia no Tratamento da Escoliose

 

ENTREVISTA PARA O BLOG VIVA MAIS LEVE PARA POR ROBERTA ALMEIDA

RODRIGO MANTELATTO ANDRADE E SUA HISTÓRIA DE SUCESSO NA FISIOTERAPIA

Foi com imenso prazer que entrevistamos esta semana para o nosso quadro “Gente que inspira a Gente”  o fisioterapeuta Rodrigo Mantelatto Andrade. Natural de Mogi Mirim Rodrigo iniciou sua carreira na fisioterapia concluindo o curso de Fisioterapia pela Universidade Hermínio Ometto- Uniararas, logo depois fez especialização em Acupuntura pelo Centro Brasileiro de Pesquisa e Cultura e Fisioterapia, seguindo para Mestre em Ciências da Reabilitação pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo iniciando o projeto de Doutorado em Ciências da Reabilitação também pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; trabalhando também como professor do Curso de Fisioterapia da PUC-SP.Recentemente Rodrigo concluiu seus estudos no Instituto Científico Italiano da Coluna Vertebral  (Isico), em Milão, para Rodrigo “a área do tratamento da coluna vertebral sempre foi de enorme interesse para mim desde da graduação. Desde o meu trabalho de conclusão de curso, teve o tema do tratamento da escoliose idiopática do adolescente com a técnica de Reeducação Postural Global (RPG), e tivemos um bom resultado nesta pesquisa. De lá para cá, venho me especializado em técnicas com o objetivo, sempre da melhora dos pacientes que sofrem de problemas na coluna vertebral. Nesta pesquisa do doutorado, estamos envolvidos em uma equipe em nosso laboratório da USP para o melhor entendimento desta patologia, tão complexa que é a escoliose.”

Sabemos que estudar ou trabalhar fora de seu pais de origem gera às vezes um certo desconforto principalmente com relação à adaptação da língua. Para ele esta também foi uma dificuldade a princípio pois apesar de dominar bem a língua inglesa todo o curso foi ministrado em italiano.  Mas logo, foi ficando mais fácil entender, e a barreira da língua foi ficando cada vez mais fácil, afirma Rodrigo.

Perguntamos a Rodrigo o porquê de grande parte da população brasileira ter dores na coluna e ele diz o seguinte: “Cerca de 85% da população, pelo menos, uma vez na vida ou já sofreu ou sofrerá de episódio de dores nas costas, de acordo com OMS (Organização Mundial de Saúde). No entanto, o sedentarismo é o maior agravante. Existem estudos que demonstram que ao praticar bicicleta ergométrica pelo menos três vezes na semana, os pacientes já obtém uma melhora estatisticamente comprovada das dores nas costas. Ou seja, o movimento é o maior remédio para as dores nas costas.

Já os atletas de alto rendimento, são ainda mais atingidos não só por problemas nas costas, mas em todo o corpo (dependendo de cada prática esportiva), uma vez que em seus esportes, eles ultrapassam os limites fisiológicos do corpo. Infelizmente, um corpo atlético não é sinal de um corpo saudável.”

Baseado neste cenário perguntamos a Rodrigo como ele vê a fisioterapia daqui a 5 anos e para ele existem 2 vertentes: uma parcela dos profissionais estão procurando se especializar baseado em técnicas que têm uma evidência científica, e uma outra parcela de profissionais estão em busca de modismos, técnicas milagrosas, seguindo técnicas que estão na mídia, por conta de celebridades do instagram e artistas de televisão. E isto é realmente preocupante. Cabe a nós, esclarecer ao paciente como ele deve procurar um profissional, ou qual técnica é melhor para ele.

É isso ai minha gente, sempre enfatizamos aqui que toda e qualquer atividade deve ser realizada sob um acompanhamento de um profissional.

Agradecemos também a gentileza com que fomos recebidos, desejamos à você uma carreira de sucesso e que você possa se tornar referência na área. Forte abraço.

 

PROF. MS. RODRIGO ANDRADE

FISIOTERAPEUTA

MESTRE EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO – USP

DOCENTE DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA PUC-SP

CREFITO 3: 112922-F

 

Comente!