Os coletes ortopédicos utilizados no Brasil para o tratamento da escoliose, são uma boa solução?

Quais são os coletes ortopédicos mais utilizados no Brasil?

Basicamente os ortopedistas e os ortesistas no Brasil indicam dois tipos de coletes ortopédicos no tratamento da escoliose idiopática do adolescente. São eles o Colete Milwaukee e o Colete Boston, mas eles realmente funcionam?

De acordo com o SOSORT International Conference on Scoliosis 2015 (Consenso anual sobre as maiores evidências científicas no tratamento da Escoliose), diz que:

Curvaturas escolióticas de 25 a 45 graus de Cobb: O uso dos coletes ortopédicos durante é indicado durante a fase de crescimento de crianças e adolescentes, para prevenir a progressão da curvatura, enquanto o crescimento da coluna vertebral. Em conjunto com o colete ortopédico é indicado o Tratamento Científico da Escoliose pelo Método SEAS ou Método Schroth é de fundamental importância para a preparação e para orientações para o uso do colete ortopédico.

Colete Milwaukee

captura-de-tela-2016-09-20-as-15-51-41

Colete Milwaukee foi desenvolvido na cidade de Milwaukee nos Estados Unidos, por  Walter Blount e Albert Schmidt , em 1945.  Inicialmente foi desenvolvido para imobilização durante o pós-operatório de cirúrgias da coluna vertebral.

O Colete Milwaukee foi utilizado pela primeira vez como Órtese tóraco-lombo-sacra (TLSO) para escoliose, pelo Dr. Moe Spring e Lonstein do grupo Twin Cities.

Em um estudo de Lonstein e Winter, (1994) onde foram tratados 1.020 pacientes com escoliose idiopática do adolescente, 22% após o tratamento realizaram intervenção cirúrgica, ou seja o tratamento foi mal sucedido. E isto aconteceu com maior frequências em curvas acima de 30 graus.

Colete de Boston

captura-de-tela-2016-09-20-as-15-51-48

O Colete de Boston, foi desenvolvido na cidade de Boston nos Estados Unidos, por ohn Hall e William Miller do Hospital Infantil de Boston , em 1972. Principalmente, por um paciente com uma curva lombar que se recusou a usar uma colete de Milwaukee. Este colete ortopédico também é um TLSO e é o mais utilizado na América do Norte.

Em um estudo de Emans (1984), um estudo retrospectivo com 295 pacientes. Em seus resultados foi observado, uma alta porcentagem (49%) de pacientes que não melhoraram, 43% dos pacientes com escoliose conseguiram melhorar, 11% após o tratamento realizaram intervenção cirúrgica e 1% realizou cirurgia nas seguintes avaliações (follow-up).

Os coletes ortopédicos utilizados no Brasil para o tratamento da escoliose, são uma boa solução?

Com base nas informações dos estudos acima, os coletes ortopédicos utilizados no Brasil para o tratamento da Escoliose idiopática do adolescente tem uma alta chance de piora e consequentemente, maior chances deste paciente ser submetido ao  tratamento cirúrgico (de 22% a 49% de chances) que muitas vezes não é a melhor saída (ver artigo sobre cirurgia), desta maneira como especialista no tratamento da escoliose, sugiro um colete mais moderno, ativo e que faça correções de forma tri-dimensional.

Além disso, é imprescindível um Tratamento Científico da Escoliose que tem mostrado evidências científicas na melhora da curvatura. Como neste estudo realizado em 2008, concebido para confirmar se o indicação para o tratamento com exercícios específicos para Escoliose Idiopática do Adolescente se alterou nos últimos anos, descobriram que, com apenas uma única exceção, todos os estudos confirmaram a eficácia dos exercícios na redução da taxa de progressão (principalmente na puberdade precoce) e/ou a melhorar a curvatura da escoliose pelo Cobb ângulo.

 

Leve em consideração a importância de receber um tratamento individual específico com base nas mais fortes evidências científicas, evitando o uso dos coletes ortopédicos e de possíveis cirurgias.

Agora que você entende a importância de não só fazer exercícios, mas também trabalhar de forma científica e específica com técnicas internacionais  para alcançar os seus resultados, não perca tempo.

Dúvidas? Fale comigo! Vou esclarecer tudo para você.

You may also like
Tratamento da escoliose: Adulta Campinas-SP
Alongamento: exercitar a flexibilidade não é só para atletas
RPG em Campinas e seus benefícios
Exercícios para Dor nas Costas

Comente!