Tratamento da Escoliose – SCHROTH

O Prof. Ms. Rodrigo Andrade, é docente do Curso de Fisioterapia da PUC-SP, e seu doutorado na USP é um estudo clínico randomizado comparando dois métodos no tratamento da Escoliose Idiopática do Adolescente.

12

Prof. Ms. Rodrigo Andrade – Formação Método SEAS – Milão – Itália

Prof. Rodrigo Andrade e com o Prof. Dr S Y Ng - Formação Método SCHROTH - Hong Kong.

Prof. Rodrigo Andrade e com o Prof. Dr S Y Ng – Formação Método SCHROTH – Hong Kong.

O Prof. Ms. Rodrigo Andrade é ÚNICO fisioterapeuta na América Latina com AMBAS FORMAÇÕES – MÉTODO SCHROTH (Scoliologic Schroth Best Practice by Dr Weiss – Hong Kong) e MASTER ISICO ABORDAGEM SEAS – Exercícios Científicos no Tratamento da Escoliose (Istituto Scientifico Italiano Colonna Vertebrale – Milão-Itália).

Na foto 1, Formação MASTER ISICO ABORDAGEM SEAS com Michele Romano (Direitor técnico da ISICO), fisioterapeuta/pesquisador referência no tratamento da escoliose no mundo – Itália. Na foto 2, Prof. Rodrigo Andrade e o Prof. Dr S Y Ng – FORMAÇÃO MÉTODO SCHROTH – Hong Kong.

Como funciona Método Schroth?

MÉTODO SCHROTH

Alongado e Derrotando sua coluna

Exercícios Schroth são personalizados para cada tipo de deformação da coluna vertebral.

14138276_1061265523949336_410446248_n

O método Schroth ensina como:

Tratamento da escoliose - Schroth

Tratamento da escoliose por meio do Biofeedback – Schroth

Corrigir a rotação vertebral e aumentar a capacidade pulmonar com uma técnica de respiração de rotação.

Ajudar a restaurar a posição normal da coluna vertebral com correções pélvicos, técnica de respiração e estabilização contrações isométricas.

Melhorar a sua postura durante a vida diária de rotina, não apenas durante a terapia.

 

Exercícios Schroth são adaptados para Curvas e de cada paciente:

Consistem em uma combinação de alongamento, fortalecimento e técnicas de respiração

Deter a progressão da curva, eliminar a dor e melhorar a postura – para a vida

Pode ser feito em casa e como parte de sua vida diária

Tratamento da Escoliose pelo Método Schroth, têm três estágios dos exercícios:

1. Primeiro faça as correções de posição pelve adequadas

2. Fazer alongamento da coluna e, em seguida, a respiração angular de rotação, técnicas para mover a coluna e as costelas para melhorar a postura.

3. Ativação dos músculos do tronco de forma isométrica, a fim de fortalecer os músculos fracos e preservar a postura corrigida.

História do Método Schroth

 Katharina Schroth, naceu a 2 de Fevereiro de 1884 em Dresden, na Alemanha, sofria de escoliose desde jovem e como todos os escolióticos, a deformação do seu corpo deu-lhe um grande sufrimento psíquico, porque tinha de andar com um colete ortopédico que contudo não teve o êxito esperado, pois limitava a sua actividade física e não sortia os efeitos esperados.
Uma bola de borracha com uma mossa que podia volver a encher-se injectando-lhe ar deu-lhe a idea e ajudou a tomar a desisão de mudar o seu corpo aplicando este princípio. Esta mossa da bola de borracha constituía uma metáfora para a concavidade da coluna com escoliose. Esta descoberta levou-a a idealziar um método para encher de ar o lado côncavo do seu corpo, respiran­do de uma determinada maneira o ar iria para esse lado e este iria encher-se de ar, levando a que deixa-se de ser côncava por uns segundos. Fantasia, creatividade, racicíonio metódico e tenacidade,ofereceram cedo os seus primeiros êxitos. Assim nasceu a respiração desrotatória.

Valorização traumatológica do método

Na Alta Silesia, após a a apresentação de resultados resultantes de uma ampla investigação comparativa experimental de diversos métodos, na qual se deu a conhecer que, que no exame de controlo realizado em Hindenburg, uma comissão formada por médicos espe­cialistas tinha constatado que os resultados do sistema de Schroth eram significativamente melhores que os obtidos com outro método qualquer.
Angela Blume escreveu a sua tese em 1983 ,em Bruxelas, depois de tomar anotações sobre pacientes submetidos ao seu método durante 4 meses, descrevendo nesta os resultados obtidos com os exercicios de Schroth.
O presidente da Sociedade Alemã de Ortopedia e Trauma­tología, professor Brussatis, membro do grupo de investigação da Sociedade Americana de Traumatología e Escoliose Research Society, disse: «o reconheci­mento da tridimensionalidade do processo de movimento e a deforma­ção da coluna vertebral, e sobre todo a utilização intensiva de dito conceito, na terapia da escoliose, constitui uma tarefa importantíssima e um autentico marco histórico…»

Conclusão

 Estas técnicas de reabilitação da coluna vertebral proporcionam grandes beneficios ao individuo procurando melhorar o equilíbrio muscular, a função respiratoria, a percepção postural, a flexibilidade, o movimento das estructuras que se vêm comprometidas pelos maus hábitos posturais, entre outras, alterações que afectam funcionamento adequado do organismo e a qualidade de vida dos individuos.

Evidência científica

Entre todas as abordagens de Exercícios Científicos da Escoliose, o método Schroth é entre os exercícios específicos mais estudado e amplamente utilizado abordagens para escoliose. Numerosos estudos têm foi escrito pelo Dr. Hans Weiss (Método no qual me formei), o diretor médico da o Asklepios Katharina Schroth Centro de Reabilitação (1995-2008), e pelo Dr. Manuel Rigo, diretor da Barcelona escoliose Physical Therapy School (BSPTS).

Seus estudos demonstram resultados positivos do uso do método Schroth sobre a força muscular das costas, função da respiração, dor, qualidade de vida e auto-imagem, retardando a progressão da curva, melhorando ângulos de Cobb e diminuindo a prevalência da cirurgia.

Um estudo recente de Kuru et al., Sugere que os Exercícios Schroth realizados em uma clínica sob supervisão são superiores apenas programas de exercícios em casa, com resultados indicando melhoria significativa no ângulo de Cobb, de qualidade vida e tronco de rotação.

Um estudo realizado por Schriber et al., confirma em um Estudo Clínico Randomizado que a melhora da auto-imagem e qualidade de vida em pacientes que foram atribuídos a um grupo exercício Schroth é maior em comparação com um grupo de controle (pessoas que não recebem tratamento).

Outro estudo que seguiu os princípios Schroth e do protocolo BSPTS (Escola de Barcelona) mostrou, uma melhora na assimetria e no desequilíbrio da coluna vertebral, tanto no plano frontal e no plano transversal.

O método Schroth foi mostrado para influenciar positivamente o ângulo de Cobb, capacidade vital, força e alterações posturais na escoliose idiopática do adolescente. Além disso, na redução da proporção de crianças com escoliose idiopática do adolescente que foram submetidas a cirurgia, métodos conservadores de  tratamento da escoliose nunca deve ser descartada como uma alternativa aos pacientes como uma alternativa viável ao tratamento cirúrgico.

Veja a Participação no Programa Tudo Posso ( Rede Família de TV – Grupo Record com o Tema Escoliose:

Veja a Participação (aula ao vivo) na Câmara dos Vereadores / TV Câmara – A Importância de uma Intervenção de Saúde Pública na Escoliose: