Tratamento da Escoliose

De acordo com SOSORT International Conference on Scoliosis 2015, que é o encontro dos maiores pesquisadores do tratamento da Escoliose que acontece anualmente, foi definido os seguintes tratamentos de acordo com o magnitude (tamanho) da curvatura da escoliose.

Observação

Esta é para as curvas que têm um grau pequeno da curvatura (0 à 10 graus), quando está em fase de crescimento (escoliose do adolescente), ou para as curvaturas de tamanhos moderados (menores de 40-45 graus). Para os adultos, observação e fisioterapia são importantes para aqueles pacientes que têm sintomas leves e têm curvaturas que não são grandes.

Curvaturas de 0 à 10 graus na radiografia (ângulo de Cobb) ou menores do que 7 graus no Escoliometro durante o teste de Adams: Esta curvatura não é denominada escoliose, e sim, desvio lateral da coluna vertebral, pois não existe o processo rotacional das vértebras. Existe a necessidade do acompanhamento, porém não necessita do tratamento fisioterápico.

Tratamento Fisioterapeutico

10 à 25 graus: há necessidade de exercícios fisioterapêuticos científicos para escoliose (Consenso SOSORT 2015). Com base nos resultados das principais evidências científicas, onde foi comprovado a eficácia dos tratamentos SEAS ou SCHROTH (os resultados foram publicados na literatura científica internacional).

Órtese / Coletes Ortopédicos para Escoliose

25 e 45 graus: O uso dos coletes ortopédicos é a fase de crescimento de crianças e adolescentes, para prevenir a progressão da curvatura, enquanto o crescimento da coluna vertebral permanece. O Tratamento fisioterapêutico é de fundamental importância para a preparação e para orientações para o uso do colete ortopédico.

Tratamento cirúrgico da Escoliose

Maiores de 45-50 graus: Este tratamento é realizado para curvas superiores acima de 45-50 graus, em pacientes adolescentes e adultos. A cirurgia pode ser executada como a última forma de tratamento, principalmente se a curvatura gera muito incômodo ao paciente, ou se os sintomas associados a escoliose, impossibilitam suas atividades de vida diária. Os objetivos do tratamento cirúrgico são a obtenção de correção da curva e para evitar a progressão da curva. Isto é geralmente conseguido por colocação de implantes de metal sobre a coluna vertebral, que são então ligados a hastes que corrigem a curvatura da coluna e segurá-la na posição corrigidos até fusão da coluna vertebral (leia artigo sobre este assunto).

Assista a Participação no Programa Tudo Posso (Rede Família – Grupo Record) – Sobre o Tema Escoliose